35º Dia

Ossos do Ofício

“Portanto, é permitido fazer o bem no sábado.” Mateus 12.12

  • Facebook
  • Instagram

Eliseu foi discípulo de Elias e recebeu porção dobrada deste. Elias realizou exatamente 7 milagres até o dia que foi tomado pelos céus, já Eliseu, realizou 13 milagres em vida.

            Assim como seu mestre, Eliseu viveu uma vida de milagres, e de forma ainda mais intensa, mas também precisou encerrar sua jornada e entrar no descanso eterno, mas ainda faltava algo, ainda uma medida ainda não tinha sido alcançada para que a porção fosse realmente dobrada.

            Certa feita um defunto foi jogado sobre seus ossos, e o defunto reviveu, completando a cota de 14 milagres, ou seja, porção dobrada.

            O que este milagre nos diz hoje?

            Nos diz de um legado, de que até os nossos ossos ainda poderão trazer a marca do milagre.

            Quando alguém faz parte do milagre, vivendo uma vida aliançada, derramada no altar de Deus, enraizada na presença do altíssimo, sua existência não passa desapercebida, e mesmo morto, até seus ossos clamam diante do Senhor.

            Aquele que vive uma vida marcada pelo milagre, tem o DNA do sobrenatural registrado em cada célula, em cada partícula de sua existência, e tem lugar cativo na eternidade.

            Trazemos em nós a herança de outros que ousaram crer e nos deixaram um legado de milagres, precisamos levar este legado adiante, indo além, rompendo em fé, superando as barreiras todos os limites.